terça-feira, 1 de outubro de 2013

Sobre livros, moda e consumo

Na semana passada, coincidentemente, fui chamada por duas pessoas diferentes pra conversar sobre questões da moda. E aí eu comecei a querer relembrar textos e livros que li lá no meio da faculdade, quando costumava frequentar também o instituto de artes.
Tem várias coisas legais que eu queria dividir aqui. Sem dúvidas, foram coisas que me influenciaram a chegar a este ano com a tentativa de levar a vida mais leve, fugindo do consumismo desenfreado. 
Então resolvi separar alguns trechos do livro Producao Estética, da Rosane Preciosa, uma professora muito querida.
Ela começa falando sobre o significado do que vestimos, afinal, cada peça carrega uma história. "A moda pode nos oferecer um diagnóstico do mundo em que vivemos. Nas suas mais variadas manifestações, ela nos propõe modos subjetivos que serão vestidos por nós. Isso exige que estejamos bastante atentos ao sentido das peles que iremos sobrepor às nossas."
Segundo ela, desde que nascemos, caímos na malha de adjetivos infinitos. Ganhamos uma "espécie de mochila já previamente abarrotada que depositam em nossas costas, sem ao menos nos perguntar se é isso mesmo que planejávamos carregar em nossa incursão pelo mundo exterior".
Assim, ela questiona sobre quem somos, ou pensamos ser, e os modelos explicativos que vão sendo desenhados em nossas vidas pela sociedade e a mídia, nos convidando a sermos uma espécie de artistas: "construir uma vida como obra de arte não significa aspirar, de jeito algum, a ser uma celebridade, essa patética invenção midiatica. Ao contrário, é 'transformar o corpo num território de ressonâncias destituído de todo autismo".
Segundo ela, é se despindo de velhos conceitos que se encontra o verdadeiro sentido das coisas. "Aventurar-se é o oposto de obter garantias. Não é de raízes que precisamos, mas de asas que nos permitam flanar, avaliar e contrabandear com o que vem de fora". Entendendo assim a moda não como um conjunto de tendências já pré estabelecidas, mas sim um meio de expressão de cada indivíduo.
Bacana né?
Não sei se é o interesse de quem passa por aqui, mas pensei em postar algumas coisas sobre livros com essa temática de vez em quando. O que acham? To doida pra ler o livro das meninas do Oficina de Estilo. Já leram?

23 comentários:

  1. Oi Talita, o livro pareci ser bom hein?! Adorei seu post, muito interessante!!! Sucesso, estou te seguindo com muito carinho, e obrigada pela visita lá no meu blog. Beijão. (:

    vocemaquiada.com

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana, gostei muito da sua resenha, esse livro deve ser ótimo pra abrir a mente de todos nós. E sobre Oficina de Estilo não conheço, mas pelo titulo deve ser muito bacana.

    Beijos,

    http://dicasdalaiza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não sei se estou viajando, mas onde vc citou "Ela começa falando sobre o significado do que vestimos, afinal, cada peça carrega uma história. "A moda pode nos oferecer um diagnóstico do mundo em que vivemos". Meu marido passou por uma situação que o deixou bem chateado ontem. O sonho dele é um Golf, e na sexta-feira passada chegou aqui na concessionária da cidade, e ontem no horário de almoço ele e um amigo foram ver, e ninguém, ninguém mesmo foi atendê-los. Nossa, ele ficou super pra baixo sabe, me deu até pena. Disse que não sabe se as pessoas olharam pra eles e acharam com cara de pé rapado que nem quiseram atendê-los, rs. Infelizmente, você é o que você veste! Já chegamos a essa conclusão aqui, pelo menos onde moramos. AS pessoas te valorizam se vc estiver com uma roupa social, um salto alto, sempre no glamour (mas nosso perfil não é esse...rsrs, somos mais basiquinhos). E olha que em dezembro compramos nosso primeiro carro zero lá...e agora ele foi recebido daquela forma. Ficou revoltado e disse que nunca mais volta lá! kkkkk. Beijocas e uma ótima quarta pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Aline! Realmente, a roupa que usamos diz muito sobre quem somos. Como a autora fala, é a nossa segunda pele. Mas o fato é que nós escolhemos vesti-las, elas tem um significado pra gente e cada um tem o direito de usar o que quiser e achar confortável. O grande problema é que a sociedade cria conceitos, esses "adjetivos infinitos" e aí só aquilo que é caro e novo é bom. Como se o que importasse fosse o que temos e não o que somos.

      Excluir
    2. Ei. voltei,rsrs
      Pois é amiga, é complicado né? Saber que a sociedade prefere a segunda pele do que o caráter...mas enfim, foi uma boa lição essa que ele passou e que nós dois aprendemos. Essa semana já foi todo pomposo pro trabalho, rsrs..
      Tem um blog que eu adoro e sempre leio (Embonita) e tem um texto que fala exatamente sobre o valor da nossa imagem, citado por um consultor de imagem. Realmente percebe-se como a vida da pessoa pode mudar por causa da aparência. Beijosss! Bom final de semana!!

      Ah se quiser, o link está ai em baixo.

      http://www.embonita.com.br/sobre-o-valor-da-nossa-imagem/#respond

      Excluir
  4. Adorei, Talita. Ontem li esse texto: http://vidaminimalista.com/e-hora-de-se-despir-do-que-nao-e-voce/ que fala um pouco sobre isso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Bruna! que legal esse texto! Tem realmente muito a ver com o livro!
      "estamos constantemente nos vestindo de algo que, na maioria das vezes, não faz parte de quem somos"...

      Excluir
  5. Parece mesmo ser ótimo o livro, estou precisando porque esse consumismo já está é me consumindo!

    Beijoos, Ana Carolina.
    http://simplesglamour.blogspot.com
    Instagram: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  6. Amei seu post! Esse livro parece ótimo! Eu amo livros sobre esses assuntos! Pode postar sempre que vou amar esses tipos de posts! rs

    Super concordo com o comentário da Aline, aqui na minha cidade também é assim, as pessoas te julgam através das roupas que vc usa! Eu já passei pela mesma situação que o esposo dela vááárias vezes aqui onde eu moro! Eu sempre vou ao centro bem basicona, odeio andar de salto quando vou resolver coisas do dia-a-dia, e muitas vezes entro em algumas lojas onde as vendedoras me olham da cabeça aos pés e imaginam: "nossa, essa daí deve ser uma morta de fome" e me atendem super mal! Aí eu fico pensando, será que eles atendem bem só quem vai de salto alto, maquiagem e roupa chique? Será que é só esse tipo de pessoa que elas pensam que tem dinheiro? E fico completamente revoltada! Mas infelizmente essa é a sociedade em que vivemos! :~

    beijos,
    http://misssainha.com/

    ResponderExcluir
  7. Esses livros de moda, eu acho o máximo!
    Big Beijos
    Lulu
    http://luluonthesky.blogspot.com.br
    obs: Quer ganhar um relógio? Participe da nossa promoção que está no ar até 15/10! e tb responda nossa enquete.

    ResponderExcluir
  8. Passada amei o texto de cara,posso divulgar na fanpage? com os devidos créditos é obvio!
    Posta sim dicas quero ler também,to enferrujada com minhas biografias que amo,mas...manda as dicas
    Bejuzzz
    Gi Almeida
    www.todas-amam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Gi! Claro que pode! Ficaria super feliz!
      Beijinhos

      Excluir
  9. Oi Talita
    Sabe que estou a tempos sem fazer uma compra grande. Geralmente em casa estação eu renovava todo o meu ármario, mas acho que é a "idade" rs ou a maturidade fazem com que a gente seja mais consciente em várias coisas, e uma delas é na moda.
    Também quero muito ler os livros das Meninas do Oficina!

    Teu blog é vida inteligente na blogosfera rs

    bjos
    Pri

    http://www.styledchicas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Adoro a ideia sim Talita
    tenho apenas 03 livros sobre moda,
    vou querer conhecer mais

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Acho válido esta abordagem no blog.
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá Talita vim de fazer uma visita, parabéns lindo seu blog.
    Espero vc no meu cantinho bjs fique com Deus.
    http://drea-amigos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Talita vim de fazer uma visita, parabéns lindo seu blog.
    Espero vc no meu cantinho bjs fique com Deus.
    http://drea-amigos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Ei linda!!! Adorei!!
    Quero muito esse livro, parei de comprar livros relacionados a moda porque não estava dando conta de ler, mas afinal é o nosso universo e devemos nos impregnar dele!
    Quando fui para o Rio em 2003 fazer moda, eu entendi que devemos nos vestir conforme nosso bem estar, o que gostamos e nem sempre estar bem é andar na moda não é?
    Mil beijinhos linda!
    http://criscriacoisas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. excelente post, Talita! defendo isso ate o fim. muito mais que tendencia, moda é a gente mostrado por fora. Acho ate que teriam que ser dois termos muito, muuuito separados. falou tudo.

    ResponderExcluir
  16. Concordo e gostei desse tipo de post sim, deve continuar! :)

    Beijo

    garimpodetendencias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. adoorei o post, gostei muito do livro.
    bjs bjs ;*
    pitadasdeestilo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Muito interessante, adoro discutir sobre esse assunto!

    Beijos, Deni
    vivendosemprada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Talita quero muito ler esse livro, preciso me desapegar do consumismo desenfreado também, coisa que nunca tive, mas agora desencadeu depois dessas problemáticas de pele, já que não posso usar make vou nas roupas e ai já viu né. exagero.kkkkkk

    My Holy Place Blog | Facebook | Comunidade no Google+

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...